Dengue na gravidez pode ser mais perigosa

by Mamães.net on July 25, 2012

 

Síndrome hipertensiva, febre, dor no corpo e articulações podem ser sintomas de dengue na gravidez, uma doença que se torna mais delicada neste período. A dengue é uma arbovirose transmitida por um mosquito, o Aedes Aegypti, presente em algumas regiões devido às condições ambientais.

 

Há poucas notícias efetivas relacionadas com os efeitos da dengue na gravidez e na saúde do bebê, porem, é comprovado que o contágio da doença na reta final da gravidez é de extrema periculosidade. Uma das principais mazelas que a doença pode provocar é o parto prematuro e ameaça de aborto, caso não seja rapidamente diagnosticada.

 

Alterações fisiológicas e hormonais, recorrentes do estado gestacional, complicam o diagnostico efetivo da dengue na gravidez, podendo assim gerar problemas futuros para a saúde do bebê e da mãe. Esta dificuldade ocorre porque a confusão hormonal cria uma espécie de confusão camuflando a presença do vírus.

 
Existe também uma complicação aguda da gestação denominada Síndrome Hellp, muito semelhante à dengue na gravidez, no entanto, o tratamento desta doença é oposto completamente ao da dengue, daí a importância de saber diferenciar os diagnósticos e estar sobre as mãos de uma equipe bem capacitada.

 


Convulsões, dor de cabeça, febre, podem ser indícios da dengue, necessitando assim que seja feito um exame o mais rápido possível.
Como a dificuldade do diagnóstico é latente, a presença de uma equipe médica atenta aos menores sinais do corpo da gestante é fundamental para discernir possíveis patologias e iniciar o tratamento mais indicado para a doença e assim, efetivamente, contribuir à saúde na gravidez.

 
A possibilidade de parto prematuro fortalece a importância de se consultar o médico e fazer exames de rotina e acompanhamento regular da gravidez. Muito repouso e em alguns casos a internação se faz necessária ao detectar a presença da dengue.

 

Anterior:

Seguinte:

Deixe um comentário