Como faço para exercitar o períneo?

Posted on Nov 28 2012 - 12:37pm by cristina.castillo@pannacottagroup.com

 

 

Lógico que você já percebeu a quantidade imensa de mudanças pelas quais seu corpo está passando durante a gravidez, mas há um determinado ponto que pode ser fortalecido através de exercícios simples ao longo dos meses de gestação.

 

Ao aplicar os exercícios de Kegel, como são chamados, nos músculos do períneo (ou assoalho pélvico feminino) você aprende a controlar a musculatura vaginal, o que pode facilitar bastante o trabalho de parto e, posteriormente, evitar problemas como a incontinência urinária, por exemplo.

 

 

 

 

Antes da gravidez, o períneo sustenta apenas o peso dos órgãos pélvicos, mas durante os meses de gestação esse peso vai aumentando gradativamente por causa do crescimento do bebê. E, como qualquer outro músculo do corpo, ele também deve ser exercitado para suportar com mais facilidade esse acréscimo – que, é bom lembrar, conta ainda com o peso da placenta, do útero, do cordão umbilical, no líquido amniótico…

 

Quando fortalecido, o períneo segura melhor o peso do útero evitando a sobrecarga sobre a bexiga, por exemplo, e também ajuda na redução das dores lombares, principalmente no último trimestre de gravidez. Além disso, como a circulação sanguínea da vagina é melhorada com os exercícios, o tempo de cicatrização das lesões normais por causa do parto também é reduzido. Tudo isso, de uma forma geral, ainda tem efeitos positivos sobre o prazer na relação sexual depois do nascimento do bebê.

 

Os exercícios do Kegel, que leva o nome do médico e os inventou, são feitos contraindo dois músculos que atravessam o assoalho pélvico. Há algumas formas de descobrir quais são esses músculos: uma das formas é tentando interromper o fluxo de urina quando estiver no vaso sanitário, se o conseguir é porque você os descobriu.

 

Caso contrário, imagine-se tentando impedir a saída de gases; se estiver estimulando os músculos certos você sentirá uma sensação de “puxar”. Outra forma é através do toque: deite-se de costas e coloque o dedo na vagina, faça aquele movimento de interromper o fluxo de urina: se sentir o dedo sendo apertado é porque está contraindo o músculo correto.

 

 

No entanto procure não contrair outros músculos ao mesmo tempo, como o estômago, por exemplo. O ideal é que o exercício seja feito três vezes por dia, em séries de 10 a 15 vezes por sessão. Contraia o músculo e mantenha-o assim por cerca de 3 segundo cada vez, o que deve dar cerca de 5 minutos por sessão. Pode parecer pouco, mas a diferença pode ser enorme, então vale a pena experimentar.