Vida de Casal: Como discutir de forma positiva

Posted on Dec 20 2012 - 10:27am by cristina.castillo@pannacottagroup.com

Quando casais discutem, e como uma sequência de ondas do mar, cada onda contem varias emoções. No entanto o que determina a resolução do conflito inicial, será  a altura das ondas provocadas pelo  nível de raiva, ambiguidade emocional de um ou ambos os cônjuges.

Quando indivíduos são extremos em uma destas emoções, as possibilidades de uma solução são retardadas ou impedidas, normalmente porque o outro cônjuge sente-se empurrado ao outro extremo da balança emocional. Quando casais estão extremamente aborrecidos, com raiva ou em retirada emocional, ambos são incapazes de estarem atentos ao comportamento e estado emocional do outro, mantendo a balança emocional desequilibrada.

 

No entanto quando ambos são capazes de expressarem seus sentimentos, estando ao mesmo tempo atentos ao comportamento é sentimento do outro, o casal será capaz de oscilar à balança entre raiva e retirada, com o objectivo de buscarem uma resolução benéfica ao relacionamento e não ao indivíduo. Destarte controlando a altura das ondas,  aumentado a probabilidade de resolução do conflito inicial.

Ao invés de adotar um comportamento negativo e destrutivo ao relacionamento sugerimos refletir e responder as seguintes perguntas:

 

•           Será este assunto importante amanha? Dentro de 1 mês?

•           Será que estou pensando claramente neste momento? O que devo fazer parar clarificar está situação? O que devo fazer para ser mais positivo e menos negativo?

•           Será está situação importante o suficiente a ponto de arruinar o meu dia, o meu relacionamento?

•           Como posso modificar está situação positivamente?

•           Será importante vencer este argumento fazendo meu cônjuge perder?

•           Como irá afetar o nível do nosso relacionamento?

•           Como irá afetar a auto-estima de meu cônjuge?

 

Retirada ou fuga emocional durante um argumento é visto como uma maneira efetiva de evitar conflitos ou de fuga quando a situação é difícil de ser contornada ou resolvida. Pode no entanto, ser entendido como falta de interesse e tende à aumentar a raiva do outro cônjuge.

 

Recomendamos expressar seu ponto de vista sugerindo uma possível solução, ou procurando um meio termo satisfatório à ambos ou solicitando tempo para pensar.

 

Observe suas emoções e palavras, quando o encontrar-se movendo em direção a um dos extremos—raiva ou fuga—procure dizer a si próprio: “Eu tenho que controlar minhas emoções, evitando agir irracionalmente.” Ou “Estou sentindo a necessidade de recuar, vou tentar não faze-lo e escutar meu esposo(a). Estou recuando porque não tenho controle da situação ou por está com medo?”

 

Verbalize suas emoções e pensamentos. Solicite tempo para continuar discutindo o assunto. “Estou sentindo que não consigo pensar claramente neste momento, necessito de tempo para entender melhor o seu ponto de vista. Poderíamos continuar este assunto em uma hora? ” Seja especifico. Exaustão durante uma discussão diminui as chances de resolução.

 

Argumentos podem ser estimulante ao crescimento pessoal e conjugal quando certas regras são estabelecidas e respeitadas pelo casal:

 

•           Controle de forte emoções como raiva ou fuga durante uma discussão,

•           Contenha seu impulso à fazer criticismo. Criticismo  danifica a confidencia da pessoa criticada, aumentando o sentimento de raiva,

•           Contenha seu desejo a reviver o passado. Reviver momentos negativos do passado impede o casal de viver no presente.

•           Contenha seu desejo de machucar um ao outro utilizando vulnerabilidade ou idiossincrasia um do outro como arma.

•           Limite o tempo para discussões,

•           Contenha a discussão ao problema central,

•           Seja atento e sensível ao sentimentos de seu esposo(a),

•           Respeito seu esposo(a) e espere o mesmo em retorno.

 

Um beijo,

Rosana Brasil.

 

Rosana Brasil é colaboradora do Mamães.net e vai escrever quinzenalmente sobre vida em família e relacionamentos na seção Vida de Casal.