Quais tradições de Natal ensinar às crianças?

Posted on Dec 25 2012 - 8:06am by cristina.castillo@pannacottagroup.com

 

Que o Natal é a celebração do nascimento de Jesus, todo mundo sabe, mas cada país tem seu jeitinho muito especial de comemorar a data. Na Dinamarca, por exemplo, cada fábrica produz uma cerveja nova; na Islândia, há o Gato do Natal e um pudim pega fogo na Grã Bretanha.

 

Aqui, no Brasil, a data é sempre comemorada em família, e é através dela que as crianças devem aprender a entender e valorizar as principais tradições de Natal brasileiras.

 

Antes de qualquer outra coisa, saber o significado real da data é entender porque a maior das tradições de Natal, seja no país que for, é reunir a família, e isso fica claro quando elas entendem que a data comemora não só um nascimento, mas uma esperança de dias melhores, uma promessa de um amor mítico, transformador. É a essência do ser humano em sua forma mais bela e pura, a chegada ao mundo de um bebê, cercado pelos pais e por quem o ama.

 

As crianças devem entender também porque a troca de presentes é tão importante. Muito longe de um mero ato de consumo, ela simboliza os presentes levados ao menino Jesus pelos três Reis Magos: ouro, significando a nobreza, sendo oferecido apenas aos reis; incenso, significando a fé, sendo oferecido apenas aos sacerdotes; e a mirra, significando o sacrifício, sendo oferecida apenas aos profetas.

 

 

O negro Baltasar, Rei da Arábia; o claro Melchior, Rei da Pérsia; e o amarelo Gaspar, Rei da Índia, representavam todos os povos e ajoelharam-se em torno do recém-nascido cercado de animais em uma estrebaria – humildade e confraternização de todas as raças por um bem maior.

 

Por outro lado, cerca de 400 anos depois a bondade do bispo Nicolau para com os pobres da Turquia, onde vivia, parece ter gerado a lenda do Papai Noel, o bom velhinho distribuidor de presentes para as crianças. A árvore de Natal, por outro lado, vem dos celtas, que cultuavam uma árvore que mesmo no inverno estava sempre viçosa – a “sempre viva”, como era chamada, passou então a simbolizar a vida eterna dada por Cristo.

 

E a ceia? Pensada com muita antecedência, preparada com um carinho imenso e compartilhada por todos, ela significa o compartilhamento, a fartura, a reunião em torno do que alimenta o corpo e a alma de amor infinito. E mostrar aos pequenos o significado de cada coisa que compõe essa data tão linda é, com certeza, um ato de amor.