Como aproveitar a licença maternidade

Posted on Jan 10 2013 - 12:24pm by cristina.castillo@pannacottagroup.com

Desde 2010, a licença maternidade foi ampliada de 120 para 180 dias – e este é o período que você, mamãe trabalhadora, tem para dar os primeiros carinhos e orientações ao seu bebê, se familiarizar com a nova vida de múltiplas jornadas de trabalho (mãe, companheira, profissional, dona de casa e por aí vai…), e se programar para o “depois”.

 

É, porque ao contrário do que muitas mamães de primeira viagem pensam, o “depois” chega muito rapidinho.


Normalmente a licença é tirada no finalzinho da gravidez, entre 15 e 30 dias antes do parto, mas quem se imagina calmamente sentada diante da TV ao longo dos 180 dias de licença maternidade com o bebê no colo não tem a menor ideia do que a aguarda e vai levar um baita susto quando esse tempo “de repente” acabar.

 

Antes do parto, curta o finzinho da gravidez descansando bastante e dando uma olhada nos últimos retoques do enxoval e da mala para a maternidade, que deverá ficar pronta neste período.

 

A licença-maternidade é a melhor oportunidade para criar e fortalecer ainda mais os vínculos com o seu neném – e isso ninguém vai tirar de você. No entanto, é também a época durante a qual você deve começar a se mexer para arrumar uma boa babá ou uma boa creche para deixar seu filhote enquanto você volta a trabalhar fora (ou até “treinar” a vovó com suas recomendações).

 

E não pense que isso é fácil – por isso mesmo a escolha deve começar bem antes do término da licença maternidade, para que o cuidador tenha tempo de se adaptar à rotina e para que você e a família também entrem devagarinho no mesmo ritmo.

Por outro lado, é uma época de descobertas, tanto suas quanto do neném. A família cresceu e ela, como uma entidade, precisa de cuidados especiais também: a atenção ao companheiro precisa ser constante, assim como aos filhos mais velhos. É nessa época que você deve procurar manter todos o mais unidos possível, para que quando você tiver que voltar a trabalhar tudo esteja muito bem estruturado.

Então nada de ficar de papo para o ar: abra o Word e faça uma lista de tudo o que você julga necessário deixar em ordem para não haver confusão quando se ausentar. Do cardápio para a empregada às receitas de papinha do neném, da festinha de aniversário do mais velho àquele jantar que você e seu companheiro sempre faziam uma vez por semana, de uma opção para o caso da babá faltar às compras do enxoval que ainda estão faltando.

Analise aspectos práticos e emocionais, programando inclusive às idas à academia e ao pediatra, assim como aquele cineminha a sós com o maridão. E use esses 180 dias totalmente a seu favor, pelo bem comum de todos que você ama.