Ajuda do pediatra: devo vacinar meu filho?

Posted on Feb 14 2013 - 1:23pm by cristina.castillo@pannacottagroup.com

 

O bebê nasceu e parece tão frágil! Pele macia, movimentos ainda tímidos e um soninho que não parece ter fim. É tudo tão delicado que até dá medo de pegar no colo! Aos poucos, vamos tomando consciência da grande responsabilidade que temos em mãos. E como protegeremos esta tão frágil criatura?

 

Bem, todos sabemos que os bebês precisam muito do aleitamento materno para seu adequado desenvolvimento e crescimento. Uma das principais virtudes do leite materno é a presença de anticorpos: verdadeiros soldados de defesa que combatem os microorganismos do ambiente, possíveis causadores de doenças. Grande parte da imunidade adquirida pela mãe, é transferida ao bebê, mas ainda falta um empurrãozinho.

 

Com o tempo, a defesa que o bebê adquire pelo leite materno vai reduzindo, necessitando, portanto, produzir seu próprio exército. Para isso, foram desenvolvidas as vacinas. Muitos e muitos estudos foram necessário spara se criarem fórmulas seguras que aumentam a imunidade da criança. Algumas reações indesejáveis acontecem, como febre ou dor local, por exemplo. Mas você já parou para pensar em todas as reações que a doença pode causar em seu bebê, caso ele não seja vacinado?

 

Através das vacinas, doenças como tuberculose, hepatite, pneumonia, meninigite, sarampo, rubéola, cachumba, paralisia infantil, catapora, gripe, difteria, tétano, coqueluche e algumas outras são evitadas! Pergunte para seus pais se eles lembram da paralisia infantil. Eu nunca vi, graças à vacina! O sarampo também está indo pelo mesmo caminho… Imagine que seu filho está sendo beneficiado por todas as outras crianças vacinadas! Por que não vaciná-lo também?

 

Converse com seu pediatra, peça orientações para saber qual a melhor vacina. Logo após o nascimento, de preferência ainda na maternidade, o bebê deve receber uma dose de BCG, que é uma vacina contra formas graves de tuberculose (aquela do bracinho) e a primeira dose da hepatite B. A partir dos 2 meses de vida o bebê passará a receber outras vacinas. Seu pediatra definirá em qual momento cada vacina será administrada, seguindo orientações do Ministério da Saúde, da Sociedade Brasileira de Pediatria e da Sociedade Brasileira da Imunizações.

 

 

Dr. Thiago Demathé é médico pediatra e escreverá regularmente sobre a saúde e desenvolvimento do bebê aqui no Mamães.net. Acompanhe os textos dele na seção Ajuda do Pediatra.